Papa Pede Perdão por Padres Pedófilos

Desculpem a aliteração no título do post, mas não encontrei outra maneira de divulgar esta notícia um tanto quanto inesperada vinda dos lados do Vaticano: hoje, o papa Francisco pediu perdão à sua congregação pelos padres católicos que cometeram pedofilia.

Segundo a rádio do Vaticano, em um discurso a membros de um grupo francês de defesa a direitos infantis, o International Catholic Child Bureau (ICCB), o Sumo Pontífice desculpou-se pelo mal praticado por alguns membros do sacerdócio:

– “Eu me sinto compelido a assumir todo o mal que alguns sacerdotes, muito poucos em número, obviamente, não em comparação com o número de todos os sacerdotes, e pedir pessoalmente perdão pelos danos que eles fizeram às crianças abusadas sexualmente.”

Parece que o Papa Francisco está mesmo disposto a mudar a imagem da Igreja Católica neste novo milênio. Acho que é a primeira vez que um líder do catolicismo fala em termos tão claros a respeito da pedofilia cometida por seus sacerdotes nos seios de sua igreja. Nem mesmo João Paulo II – tido como um dos papas mais populares e progressistas dos últimos tempos – chegou a cutucar esse vespeiro durante seu papado.

O Papa em discurso no Vaticano - Alessandra Tarantino / AP

O Papa em discurso no Vaticano – Alessandra Tarantino / AP

Mas qual é a verdadeira relevância desta notícia para as pessoas que já foram vítimas de pedofilia nas carreiras da Igreja Romana e sofrem traumas sexuais até hoje por conta disso?  E o que o Papa pretende fazer na prática para que essa situação não se repita mais?

O simples ato de pedir desculpas após ter cometido um erro não apaga os malefícios causados pelo que se fez. Felizmente, eu nunca passei pela situação de ter sofrido algum abuso sexual e espero que nem eu ou qualquer conhecido meu tenha que passar por isso um dia, mas imagino que uma vítima desse tipo de delito não se contentaria em ouvir de seu algoz que ele “sente muito”, e acredito que nenhum ser humano consideraria justo deixar de aplicar punições adequadas a um pedófilo, simplesmente porque seu chefe reconhece o mal que ele causa.

De acordo com o líder religioso, aparentemente a igreja irá apoiar a aplicação de penas mais severas aos sacerdotes que insistirem em continuar cometendo atos sórdidos como este:

– “A Igreja está consciente dos danos, foram danos pessoais, morais, realizados por homens da Igreja. Não queremos dar um passo atrás para lidar com este problema e as sanções que devem ser impostas. Pelo contrário, acho que devemos ser ainda mais fortes! Não se deve brincar com a vida das crianças.”

Talvez fosse também uma boa hora de a Igreja Católica fazer uma auto análise e tentar entender o porquê de uma parcela aparentemente tão desproporcional de seus funcionários incorrerem nessa  lastimável conduta. Será que a castidade forçada tem alguma influência nisso? Ou a posição retrógrada da igreja quanto aos assuntos sexuais? Ou a posição de poder concedida ao clero pelo Vaticano e endossada por seus fiéis? As hipóteses abundam, resta saber se o Papa está realmente preocupado em analisá-las e cortar o mal pela raiz, ou se essa é apenas mais uma excelente jogada de relações públicas para a Santa Sé.

Afinal, acabar com o problema na sua fonte seria muito mais eficiente do que simplesmente se acostumar a lidar com suas consequências. Identificar e eliminar a origem desse desvio comportamental me parece ser a melhor forma de resolver esse problema, para todos os envolvidos. Presumo que fazer com que nenhum padre, bispo ou cardeal pense em abusar de crianças inocentes novamente seja muito melhor do que precisar puni-los por terem feito isso e ainda ter que tratar psicologicamente da vítima depois do ocorrido.

Só o tempo irá dizer como a igreja de Francisco pretende transformar essas palavras em atos eficazes. Mas pelo menos a mudança na postura do líder católico, colocando-se à disposição para discutir o problema ao invés de escondê-lo como se não existisse (como tantos outros já fizeram) já é um bom sinal.

Afinal, como se costuma dizer, para resolver um problema, primeiro é necessário admitir que esse problema existe.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s