Memes e ateísmo

Ah, os memes. Qual internauta hoje em dia não conhece essas adoráveis criaturinhas?

Hoje em dia memes são praticamente sinônimo de tirinhas feitas na internet por preguiçosos ou por quem não sabe desenhar. Vide: http://www.memetiras.com.brhttp://www.memesdanet.com.br, http://leninja.com.br.

Embora muitas pessoas desprezem os memes, dizendo que as tirinhas feitas com eles são sem graça ou superficiais, eu acredito que há espaço para os memes no humor internético, desde que se saiba utilizar bem as ferramentas à disposição, assim como em qualquer outra forma de humor.

Mas o que pouca gente parece saber é que os memes têm uma relação direta com o ateísmo.

Para começar, o próprio termo meme foi cunhado pelo biólogo Richard Dawkins, autor de “Deus, um delírio” e um dos ateus militantes mais proeminentes do cenário atual.

Originalmente, a intenção do termo era, explicando de forma bem resumida, fazer uma analogia entre informações que se propagam de cérebro em cérebro e as informações genéticas que eram passadas de um organismo para outro. Na verdade é uma coisa um pouco mais complexa que isso, mas caso queira se aprofundar mais no assunto sugiro que compre o livro do Dawkins onde o termo apareceu pela primeira vez,  “O Gene Egoísta“, ou leia mais detalhes aqui.

O fato é que após a divulgação das rage comics, o próprio conceito de meme mudou, passando a referir-se aos famosos quadrinhos que viraram mania na internet. Diversas variações deles surgiram, para identificar inúmeras situações do cotidiano.

Um desses memes surgidos foi o “Are you serious“, usado normalmente para demonstrar perplexidade diante de uma situação inacreditável.

Esse é, junto com o do Yao Ming, o meu meme favorito porque eles podem ser usados em diversas ocasiões diferentes. E, surpreendentemente, ele também tem uma relação estreita com o ateísmo.

A imagem que deu origem ao meme saiu do programa de televisão The O´Reilly Factor, veiculado pelo canal Fox News. No episódio do dia 04/01/2011, o apresentador Bill O´Reilly  levou ao ar um debate com David Silverman, o presidente da American Atheists, a associação de ateus americanos.

O´Reilly se auto-intitula como um “tradicionalista”, embora algumas pessoas o vejam mais como um conservador ortodoxo e outros o vejam simplesmente como um louco bitolado. Para se ter uma breve idéia da personalidade de o´Reilly, veja três frases ditas pelo apresentador em seu programa:

“Eu já estive na África. Certo? Não dá pra levar o raciocínio ocidental àquela cultura. Assim como não dá pra levar ao islâmico fundamentalista.”

“Esse é meu conselho para todos os homossexuais, estejam eles nos Escoteiros, no Exército ou no Ensino Médio: cale a boca e não conte para ninguém o que você faz, sua vida será muito mais fácil.”

“Eu só queria que o [furacão] Katrina tivesse atingido apenas o prédio das Nações Unidas, e nada mais, os tivesse varrido e eu não ajudaria no resgate.”

Um diálogo entre uma pessoa como essa e um ateu militante provavelmente será sempre fonte de momentos memoráveis, mas o que provocou a reação que fez David Silverman entrar para os anais da internet foi um diálogo que por si só mereceria um post. Acompanhe o momento de nascimento de um meme (por volta de 2:00):

O´Reilly: Eu vou dizer porque [a religião] não é uma fraude, na minha opinião: a maré sobe e a maré desce. Nunca há uma falha de comunicação. Não dá pra explicar isso. Não dá pra explicar porque a maré sobe.

Silverman: Maré sobe, maré desce?

O´Reilly: A água, a maré – ela sobe, e ela desce. Ela sempre sobe, e depois desce… Não dá pra explicar isso. Não dá pra explicar.

Eu faria a mesma cara, David...

Eu faria a mesma cara, David…

Depois desse breve momento WTF, em que Bill O´Reilly explica de maneira tão peculiar o porquê das religiões serem verdadeiras, a reação de David Silverman não poderia ser outra que não fazer essa cara que ele fez. Daí para sua expressão de perplexidade viralizar e varar a internet como um novo meme, foi um pulo.

O mais legal é que o próprio David levou na esportiva a criação de um meme baseado nele e abraçou a idéia. Alguns dias depois do ocorrido, ele colou o seguinte adesivo na porta do escritório da American Atheists:

adesivo

Se meu rosto virasse um meme acho que eu também faria o mesmo

É bom saber que a pessoa à frente da organização que supostamente representa os ateus de seu país possui um bom humor e aparenta ter familiaridade com o ambiente da internet, o que é fundamental quando se pretende alcançar um grande número de mentes.

O episódio ainda gerou outro meme de menor alcance, dessa vez com um Bill O´Reilly confuso, sem saber como explicar alguns outros fenômenos incompreensíveis:

can´t explain it

A imaginação é o limite.

Mas esse papo todo sobre os memes foi só para justificar o final deste post.

É que depois de ler uma matéria como essa (cliquem nas imagens para ver as matérias completas):

judeu ortodoxo

E como essa:

deusa abobora

A única coisa que eu consigo fazer é uma cara como essa:

Adicione "fucking" em qualquer coisa pra aumentar o impacto: Are you FUCKING serious?

ARE YOU FUCKING SERIOUS?!
(Adicione “fucking” em qualquer coisa pra aumentar o impacto)

PS: A propósito, caso você esteja na dúvida, as marés sobem e descem por causa da Lua.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Memes e ateísmo

  1. Eu virei ateu a poucas horas mais acabei rezando tem alguma coisa de errado nisso?

    • David, corrija-me se eu estiver enganado, mas se você rezou talvez isso signifique que você ainda acredita em alguma entidade divina, o que, por definição, quer dizer que você não é ateu.
      Há outras explicações para você ter sentido a necessidade de rezar, talvez você se sinta culpado por não acreditar mais em algo que disseram a sua vida toda que você deveria acreditar, ou quem sabe ainda não esteja certo de suas convicções para dizer com certeza que não acredita mais em deus nenhum.
      Independente da hipótese, é claro que não há nada de errado nisso. Mesmo que você ainda acredite em algum deus, se é assim que você se sente melhor, não há problema nenhum em manter essa crença ou querer continuar rezando. Pode ser algo transitório, somente um momento de dúvida em relação à sua fé.
      Suas crenças são particulares, quem tem que saber o que acha certo ou errado é você. Além do mais, não existem maneiras corretas de ser ateu, não há ninguém dizendo como você deve se comportar ou alguém ditando regras, e certamente não serei eu quem vai começar.
      Eu imagino que caso você venha de alguma denominação religiosa em que havia um líder ou uma cúpula dizendo o que e como você deveria levar a sua crença, essa liberdade pode parecer estranha a princípio, mas pode ter certeza que não há nada mais libertador do que você mesmo pensar e decidir por conta própria o que é o mais apropriado para você.
      Qualquer dúvida ou caso haja algo que queira acrescentar, sinta-se livre para comentar.

    • sarcasm

      Sim. Você esta falando sozinho!
      Recomendo acompanhamento profissional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s