Padre é indiciado pelo estupro de duas irmãs em Niterói

A notícia de sacerdotes da igreja católica envolvidos em casos de pedofilia já se tornou tão lugar comum que hoje em dia nem causam mais tanto impacto quanto deveriam causar em nossa sociedade.

A última ocorrência (que veio à tona) foi com o padre Emilson Soares Correa, pároco da Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, em Niterói, RJ. Veja a notícia aqui.

O padre demonstrando o amor cristão de maneira pouco convencional. (fonte)

O que mais me assusta quando casos como esse aparecem na mídia não é nem a aparentemente exorbitante quantidade de padres pedófilos existentes nas fileiras da Igreja Católica. Apesar de se ouvir falar muito mais de casos de pedofilia entre os clérigos católicos do que em qualquer outra profissão, é de se imaginar, pelo simples bom senso, que os sacerdotes que cometem esse desvio de conduta e caráter sejam a minoria dentre os membros da Igreja.

O que mais impressiona na verdade é o esforço despendido pela própria Igreja a fim de acobertar esses casos para evitar que sua santa imagem seja maculada. Se em qualquer outra organização um de seus membros fosse acusado de um crime tão grave, sendo uma organização séria e ética, envidaria todos os esforços possíveis para ajudar nas investigações, descobrir a verdade e punir os responsáveis, caso fosse comprovada a transgressão.

Imagine por exemplo você trabalhando em sua empresa. Seu subordinado que se encontra ao seu lado e trabalha em sua companhia há décadas é acusado de ter molestado uma criança de 7 anos. Você ou algum de seus colegas farão questão de encobrir alguma prova, evitar que a verdade seja descoberta ou continuar trabalhando com ele caso venha a ser considerado culpado?

No entanto é esse o modus operandi da Igreja Católica em casos como esse. Suspende-se o sacerdócio do acusado de pedofilia, ou transfere-se o padre para outra paróquia, normalmente do interior, evita-se dar qualquer comentário a respeito, espera-se a mídia esquecer o caso e a poeira baixar e pronto, é como se nada tivesse acontecido. Agora mesmo o padre Emilson já foi suspenso das suas funções. E o que a Igreja pronunciou oficialmente a respeito do caso até agora? Lhufas. E isso não acontece somente no Brasil, a Igreja é negligente com esses casos no mundo inteiro.

Para uma instituição que se considera a igreja estabelecida por Deus para salvar todos os homens, eu diria que eles têm um senso de ética e justiça bem debilitado. Quando se suspeita que o próprio líder da instituição religiosa tenha pedido para sair em virtude de escândalos de prostituição e abuso sexual na sede da igreja e um cardeal acha normal esconder informações utéis a investigações para “não se lavar roupa suja em público“, é sinal que essa instituição está em franco declínio.

A própria queda do número de fiéis católicos demonstra as consequências da desconsonância de sua doutrina com os tempos atuais. E enquanto a Igreja Católica continuar defendendo posições que estariam melhor colocadas na Idade Média, como a proibição do sexo antes do casamento e do uso de métodos anticoncepcionais, sua tendência é em breve ficar legada apenas aos livros de história.

Ironicamente, após vários séculos resistindo a ataques de opositores, ninguém precisará fazer nenhum esforço para que a Igreja Católica tenha fim. Ela própria está fazendo um belo trabalho neste sentido.

Os ateus militantes agradecem.

*Update: Provavelmente com o objetivo único de queimar minha língua, no dia 27/02/13, a Arquidiocese de Niterói emitiu através de seu setor jurídico um comunicado informando o afastamento do padre e seu encaminhamento ao Ministério Público para averiguação das acusações. O site da arquidiocese não permite o link direto ao comunicado, mas pode-se conferir a captura da tela aqui.

Isso não é exatamente dar colaboração total às investigações, está mais para entregar o acusado às autoridades e lavar as mãos. Mas é o que provavelmente a maioria das empresas ou instituições faria em casos como esse, e, considerando-se o histórico da Igreja Católica nessa temática, acho que se pode considerar esse um grande avanço em seu código de conduta. Esperemos que isso não seja pontual e vire o padrão em eventuais casos futuros.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Padre é indiciado pelo estupro de duas irmãs em Niterói

  1. Diego

    Noticias assim são um prato cheio pra falácia da expulsão do grupo ser mencionada a exaustão, e mesmo explicando isso eles não conseguem entender, é como falar com uma porta.

    • Eu tive que googlar “falácia da expulsão do grupo” pra entender do que você estava falando. Eu a conhecia somente como “no true scotsman”, não sei por que motivo, já que faria muito mais sentido eu a conhecer em português…
      Mas enfim, deixa só eu adicionar que acho que essa falácia pode ser perigosa para ateus também. Alguns insistem em achar que para ser um “verdadeiro ateu” tem que se agir ou pensar de determinada maneira e acabam alegando que fulano não é um ateu de verdade. Eu já ouvi falarem isso de ateus que não acham que a religião seja uma coisa essencialmente nociva por exemplo, quando na verdade a única definição necessária é não se acreditar em deuses.
      Obrigado pela participação, volte sempre.

      • A invenção do Neo ateísmo se encaixa perfeitamente aqui:

        – “Ah mas é tudo neo ateu esse pessoal da ATEA, religião não se discute, ateu de verdade não está nem aí.”

  2. Oliveira Fernandes

    Cara,

    Eu já trabalhei em uma arquidiocese e digo que não é apenas com escandalos sexuais que eles fazem isso não.

    Eles acham perfeitamente normal acobertar TUDO, tudo mesmo. Ainda tentam argumentar que isso é certo.

    “Vão pensar que você não respeita seu chefe.” (sendo corrupto, não respeito mesmo não)

    “Você tem que falar primeiro com seu superior.”

    “O que acontece aqui, morre aqui.” (desde que não seja nenhum crime, eu até concordo)

    É triste ver que o que eles consideram “ético” e digo isso sem nenhum sarcasmo ou ironia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s